segunda-feira, julho 04, 2005

Furos

Ando pensando nos furos da minha vida, não são esses furos de reportagem não. E só olhar a vida e se assustar com as mil perguntas sem respostas.

Queria um futuro blue, e todas as minhas raízes soltas pelo mundo.

Aqueles que eu deixei em cada cidade, assim querendo e sem querer encontrar. Saudades por mais de vinte e um muros. Olhar a vida e se espantar....
Eu tenho mil e uma raízes e trezentas e quarenta e quatro crises.

2 comentários:

Carolina disse...

Lembra aquela música cantada pela Elis regina:
"Eu tenho mais de vinte anos e mil perguntas sem resposta"
Bjos

Felicitaty disse...

Poxa carolina, escrevi esse texto e depois reescrevi escutando a musica, acho que fui influenciada. Ficou com alguns trechos.. por isso eu digo e preciso se escrever em silencio, deixar só a alma falar. Na época do Mario de Andrade e do meu avo deveria ser mais emocionante escrever em silencio por o barulho da maquina de escrever era uma companhia constante. Você não acha?