sexta-feira, agosto 12, 2011

É preciso, tenho dormido poucas horas e mesmo assim o corpo grita pedindo mais atividade, enquanto você passa dias a fio perdendo tempo, jogando pela janela o que nem sabe o que é conservar. Me dei conta, ontem que, não gosto de gente que dorme o dia inteiro, será que foi ontem? Odeio gente em pé atrás de mim, em pé, que dormem mais de 10 horas, qe não cuidam da alimentação, nem da cabeça, nem veja o corpo como prioridade. Tenho visto que a cada dia que passa a futilidade me domina mais

6 comentários:

Clara disse...

PEDAÇOS DE MIM

Eu sou feito de
Sonhos interrompidos
detalhes despercebidos
amores mal resolvidos

Sou feito de
Choros sem ter razão
pessoas no coração
atos por impulsão

Sinto falta de
Lugares que não conheci
experiências que não vivi
momentos que já esqueci

Eu sou
Amor e carinho constante
distraída até o bastante
não paro por instante


Tive noites mal dormidas
perdi pessoas muito queridas
cumpri coisas não-prometidas

Muitas vezes eu
Desisti sem mesmo tentar
pensei em fugir,para não enfrentar
sorri para não chorar

Eu sinto pelas
Coisas que não mudei
amizades que não cultivei
aqueles que eu julguei
coisas que eu falei

Tenho saudade
De pessoas que fui conhecendo
lembranças que fui esquecendo
amigos que acabei perdendo
Mas continuo vivendo e aprendendo.

Martha Medeiros

R.K disse...

então me dá a mão, pq eu sou igualzinha! futilidade nada, preservação e carinho pessoal. É isso.

Aline disse...

Cada vez que venho aqui, tenho a certeza de que vou me emocionar com mais um post seu.
Lindas palavras, sentimentos fortes... como você só sabe ser marcante nas vidas, por ai... minha e alheias. Sinto sua falta.

quem é Tati ? disse...

clara,
que lindo poema.... já leu A DOR QUE DÓI MAIS da mesma autora? é lindo. eis o trecho que mais gosto: " Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia e menos cabelos brancos. Dóem essas saudades todas."

quem não se comunica né clarinha... saudade de um café, com você. claro vc tomando o café.

quem é Tati ? disse...

AH RK, quel, maluquinha.. veja minha mão entrelaçada na tua! vamos nos cuidando e sendo cuidadas por quem amamos.. em dezembro penso em ir pra santos. quero te ver. beijo!

quem é Tati ? disse...

Aline, a vida segue, seguiu, seguirá. a falta é um sentimento bom. leia o poema da Martha Medeiros que citei acima. acho que cabe em tudo que um dia foi vivido por nós, que hj são as lembranças, espero que boas...