quarta-feira, outubro 26, 2005

tudo bem?


- oi

- tudo bem?

- Tudo...

- Ah que bom...

- Na verdade não esta tudo bem.

Estive doente nestes últimos dias. Acho que foi nervoso ou uma crise de irrealidade. Tudo parecia tão surreal, que ate as mais absurdas historias de Hemingway e dali juntas não seriam nada perto do que vivi.

Queria estar mais perto ou longe.

Você resolve as coisas, age, decide, paga com meu dinheiro e eu ? qual a minha função? Ah ! arcar com a responsabilidade?

Sim eu sei... você brinca de viver eu junto os cacos da minha vida.

Porque a sua vida me afeta tanto?

Porque me importo com o que você pensa?

Porque?

Queria escrever palavras brilhantes, no entanto só sai lixo.

Não sei mais como se escreve a letra w, como iria saber o que farei amanha com a minha vida?

Como?

O trabalho...

Anda bem.. nunca esteve tão bem.

outras coisas ?

Não sei, meio em frangalhos pelo ciúme dos dois lados, ainda vivo e com muita força para lutar.

E isso aqui?

Não sei...

um depósito para lagrimas e tristezas que não sei falar, as palavras restam.

Nem sempre foi assim, já escrevi coisas melhores mas por hoje é só.

2 comentários:

luciana disse...

e talvez essa tb entre para a lista das melhores.
talvez não pelas letras, mas pelo conteúdo, minha cara, o conteúdo!

Maricota disse...

Não sei ao certo o que falar...as vezes penso que só atrapalho...por outro lado penso que como isso pode ser possível se tudo o que faço penso em te proteger, te apoiar...
Me perdoa. Enfim...