quarta-feira, junho 20, 2007

Lembranças de Vinhais...

De súbito estava em vinhais, terra dos ventos com nuvens coloridas. As vezes chegava a me confundir com as cores , eram tantas, da penumbra me tocando por inteira caindo em êxtase profundo ao azul deífico que por alguns instantes só paz bastava.

Andava pelos álamos, o cheiro da relva verde, meio limão, meio acido, forte pasto, com os braços estirados sentia a relva por entre os dedos.. aquele momento era entregue e se fosse por um só minuto cega conseguiria mesmo assim ver toda aquela beleza.

Sentei em uma pedra, acolhida e segura pela solidez permaneci ali observando nano passando, de domingo a domingo via suas mãos trabalhando de longe... naquele universo jamais faria parte, não fui bem vinda desde o inicio. Nas aberrâncias que só a vida pode trazer, ali estava eu vivendo a minha doce, única e particular. O toque da dor, avareza, egoísmo e insensatez são privilégios de muitos, mesmo achando que só eu fosse capaz de senti-lo.


2 comentários:

Lu disse...

gosto dessa sua forma bonitinha de dizer que sofre... me liga?

Maricota disse...

E vc linda minha,
não escreverás mais?
a.v.